Reformas não serão aprovadas sem apoio da base empresarial

Momento em que o presidente da Fiems que foi anfitrião, fazia o uso da palavra neste encontro. (FOTO: Assessoria)

Durante a palestra “Panorama Político e os Impactos para a Produção”, apresentada na noite desta segunda-feira (15/05), no auditório do Edifício Casa da Indústria, em Campo Grande (MS), o jornalista e comentarista político Heraldo Pereira, da Rede Globo, destacou a importância da organização do segmento empresarial e outros representantes da sociedade civil para que os deputados federais e senadores aprovem as reformas da Previdência, política, tributária e trabalhista.

Ele exemplificou o papel dos segmentos para que avanços como a regulamentação da terceirização e a PEC do Teto dos gastos passassem pelo Congresso. “Fica claro que não podemos ser reféns das decisões políticas institucionais e é hora de a sociedade civil agir. A Terceirização e a Reforma trabalhista são projetos de lei, e precisaram de maioria simples, ainda que dentro de um quórum qualificado, para passar. Ou seja, há uma situação mais favorável”, disse o jornalista na palestra realizada como parte da programação do Mês da Indústria, que tem o patrocínio do Sebrae/MS.

Já sobre as reformas previdenciária, tributária e política ele destacou que são necessários pelo menos três quintos dos votos na Câmara dos Deputados e Senado. “Não são pautas fáceis, e governo não consegue fazer estas reformas sem apoio. Se as pessoas não posicionarem, pode ser que a reforma da Previdência, a primeira delas a ser votada, não passe. Não há governo capaz de tocar uma reforma constitucional sem sustentação da sociedade, sem o apoio de uma base empresarial”, disse a uma plateia de autoridades do município, empresários, acadêmicos e outros.

O presidente da Fiems, Sérgio Longen, ressaltou que a entidade vem cumprindo seu papel de debater as reformas e disseminar entre a sociedade de Mato Grosso do Sul cada ponto das mudanças em tramitação no Congresso, e promovendo uma série de eventos sobre o tema ao longo do Mês da Indústria, como a palestra do jornalista Heraldo Pereira.

“É muito importante para nosso Estado trazer alguém que está no meio do ambiente das reformas, do Congresso Nacional, em Brasília, e que tem acompanhado de perto o dia a dia dos parlamentares, a rotina em relação às reformas, e pode trazer para nós a temperatura e o formato do que vem sendo discutido. O Heraldo acompanhou hoje todas as ações que a Fiems vem desenvolvendo, debates, apoio à bancada e demandas que temos levado à Brasília”, afirmou Longen.

 

REPERCUSSÃO

Representando o Governo do Estado, o titular da Semagro (Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), Jaime Verrcuck, avaliou como fundamental para o setor empresarial ter informações dos bastidores da votação das reformas direto de Brasília. “A Fiems tem conduzido diversas discussões sobre a reforma e conseguir trazer alguém como Heraldo, que faz uma leitura do que está acontecendo no Congresso em termos de reformas, e apresenta o que está em jogo, quais a dificuldades para que elas sejam aprovadas é muito importante”, avaliou.

Falando pela Câmara Municipal de Campo Grande, o presidente da Comissão de Indústria e Comércio da Casa, vereador João César Mattogrosso, ressaltou a importância da participação dos parlamentos para viabilizar a aprovação das reformas. “É muito importante a presença de um jornalista como o Heraldo, que está dentro do Congresso diariamente e pode trazer informações valiosas para nós. Nos ajuda a mobilizar os segmentos do nosso Estado, vereadores, deputados, para que se envolvam e façam conseguir passar essas reformas que são tão relevantes para a recuperação do nosso País”, considerou.

Espectador da palestra, o jornalista Helton Davis, 33 anos, disse ter uma opinião formada sobre as reformas, mas continua, acima de tudo, buscando ouvir. “Acho que o mais importante é sempre participar e ouvir. Sou a favor das reformas, mas procuro sempre me informar mais, até porque é um tema que impacta diretamente na nossa vida. Sou jovem, quero me aposentar e, como Heraldo e o presidente da Fiems disseram, toda reforma deve ser amplamente discutida, se quisermos um País próspero, que gere empregos e não tenha recessão”, afirmou.

A assessora parlamentar Ana Paula Ribas, 35 anos, que também assistiu à palestra, veio em busca de mais informações sobre as reformas, e saiu otimista em relação aos rumos do País. “Foi uma palestra bastante esclarecedora, e saí mais otimista sobre o que esperar do cenário político e econômico. Acho que, com as reformas, o Brasil está caminhando para frente”, concluiu.

Leia mais no site www.fiems.com.br ou pelo link http://www.fiems.com.br/noticias/reformas-nao-serao-aprovadas-sem-apoio-da-base-empresarial-diz-heraldo-pereira/23560. (Texto: Daniel Pedra – Ascom Fiems).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *