Segunda-Feira, 19 de Agosto de 2019    Responsável: Jota Oliveira    Fone: 67 9988-5920

Assembleia de MS prestou homenagem a seus 18 constituintes


Celebração integra calendário festivo dos 40 anos da Casa de Leis e reconheceu atuação dos seus primeiros deputados estaduais
Solenidade prestou homenagem a deputados constituintes, entre outros atos que comemoram os 40 anos da Casa. (FOTO: Kísie Ainoã)

A Assembleia Legislativa prestou, nesta terça-feira (25), homenagem aos 18 deputados estaduais que, em 1979, participaram da elaboração da primeira Constituinte de Mato Grosso do Sul. A deferência foi recebida com um misto de alegria e reconhecimento pelos serviços prestados por homenageados e parentes dos primeiros parlamentares estaduais sul-mato-grossenses, lembrados nos 40 anos de instalação do parlamento.

Em 1º de janeiro de 1979 foi instalada a primeira Assembleia Legislativa estadual, resultado do decreto assinado um ano e meio antes e que criava o Estado de Mato Grosso do Sul. A nova unidade federativa, porém, demandava a formalização de um instrumento que balizasse seu funcionamento –a Constituição Estadual. A Carta teve como signatários Alberto Cubel, Ary Rigo, Cecílio Gaeta, Getúlio Gideão, Horácio Cerzósimo, Londres Machado, Odilon Nacasato, Onevan de Matos, Osvaldo Dutra, Paulo Saldanha, Ramez Tebet, Roberto Orro, Rudel Trindade, Sérgio Cruz, Sultan Rasslan, Valdomiro Gonçalves, Walter Carneiro e Zenóbio dos Santos, os 18 constituintes.

“É uma alegria ter participado e colaborado da nossa Constituinte, em uma época que estava nascendo o Estado”, afirmou Nacasato, massoterapeuta que, até hoje, afirma deter a marca de deputado estadual mais jovem de Mato Grosso do Sul, sendo eleito aos 22 anos. “Era uma época na qual estava nascendo um Estado, cheio de sonhos e idealismo, com todos muito esperançosos da oportunidade de construir uma Constituição modelo. Pesquisamos várias Cartas do Brasil e conseguimos elaborar, na época, uma que fosse referência”.

Viúva do ex-deputado Zenóbio dos Santos, Eneida Iomê Cavalheiro dos Santos não escondia a satisfação com a homenagem. “Estamos todos emocionados e satisfeitos. Ele foi um grande deputado, com respeito a todos os colegas. Uma pessoa séria que trabalhou demais pelo Estado, o que nos deixou extremamente orgulhosos”, afirmou. “É um nome do qual ninguém se envergonha”.

Eneida afirma, ainda, não ter dúvidas de que, hoje, Zenóbio “está muito orgulhoso e estará ao nosso lado dessa homenagem”.

Obrigação e resultado – Professor, Sultan Raslan não estará na solenidade por questões pessoais. Contudo, agradeceu a homenagem, embora destaque não achar ser “merecedor” da mesma. “Estava apenas cumprindo com minha obrigação. Fico emocionado, é algo que mexe comigo porque é uma deferência extremamente especial”.

Raslan, que vive em Dourados, salienta que “se você fala a verdade, cumpre com todos os desígnios que a vida lhe oferece como homem, cidadão e pessoa honesta, não é por isso que merece elogios, pois está cumprindo com o seu dever”. Segundo ele, a primeira Carta Magna estadual foi delimitada pelas permissões dadas pelo governo militar.

Já Odilon Nacasato aponta que, desde a instalação da Constituinte, o país viveu um período de progresso. Quanto a Mato Grosso do Sul, ele lembra que “havia uma euforia enorme de que seríamos um novo São Paulo, algo que, com o passar dos anos, comprovou-se que não conseguimos atingir”. “Mas somos um Estado pujante”, emendou.

Calendário – Os 18 constituintes elaboraram a primeira Constituição sul-mato-grossense, promulgada em 13 de junho de 1979 durante solenidade presidida pelo deputado estadual Londres Machado –que sucedeu Harry Amorim Costa no comando do Estado. Naquele instante, a Constituinte se transformou na Assembleia Legislativa e seus integrantes se tornaram os primeiros deputados estaduais sul-mato-grossenses. A Carta Magna manteve-se válida até 5 de outubro de 1989, data da promulgação da segunda Constituição estadual.

A solenidade desta terça integra o calendário comemorativo dos 40 anos da Assembleia, que contou também com a apresentação de documentário sobre a história da Casa, lançamento do sinal aberto da TV Assembleia, lançamento de selo alusivo à data. A programação ainda contém solenidade de outorga da Comenda do Mérito Legislativo a governadores e ex-governadores, em 13 de agosto; diploma de Honra ao Mérito para Educadores (17 de setembro), de título de Cidadão Sul-Mato-Grossense (1º de outubro), a Semana Festiva da Criação do Estado, corrida, caminhada, sessão solene dos 30 anos da segunda Constituição (em 30 de outubro) e troféu aos parlamentares de todas as legislaturas (em novembro).

“É muito importante nós comemorarmos os 40 anos da Casa Legislativa”, afirmou o deputado estadual Renato Câmara (MDB), que integra a comissão especial alusiva ao aniversário do Legislativo. “São 40 anos de luta, 40 anos de muitas realizações, de muitas conquistas, de muitos embates, e a Assembleia precisa deixar registrado na história sul-mato-grossense a importância desta data relevante”, prosseguiu. (Com informações Campo Grande News).


Fonte: Campo Grande News